Esquema simples para instalação de fogão a lenha

Em primeiro lugar , gostaria de chamar a atenção dos leitores para o que segue : Um fogão a lenha pode ser instalado de várias maneiras , com vaso de expansão aberto ou fechado , com ou sem reserva  de água quente , com ou sem válvula de mistura,  com regulação ou sem , com temperatura mínima de partida ou sem .

Nesta discussão , vamos encontrar um esquema padrão básico , mas sem eletrónica nenhuma, os automatismos integrados são somente dois termostatos mecânicos e uma electro-valvula normalmente fechada.

Vamos começar com o vaso de expansão que é uma das peças-chave desta instalação.

Os sistemas com vaso de expansão fechado (pressurizado) têm vantagens de uma melhor circulação, assim como impedem que a agua consiga ferver dentro do sistema, mas como alguns modelos de fogões não são projetados para trabalhar sob pressão , eu prefiro este tipo de instalação , que é válida em todos os casos . Neste caso,  o vaso de expansão é imperativo que seja o elemento mais alto da instalação, senão o nível de enchimento limita-se a altura do vaso..

Os componentes utilizados nesta instalação .

  1. Termostato  com bulbo mergulhado
  2. Circulador
  3. Segurança Termovar
  4. Termostato de regulação da temperatura de água quente
  5. Electrovalvula
  6. Válvula térmica de segurança
  7. Tanque de expansão com enchimento automático

 

Explicação sobre o modo de funcionamento e cablagem elétrica

(1) Dependendo do tipo de fogão, não pode haver uma ligação para receber o bulbo permitindo a instalação do termostato principal , se esse for o seu caso , você deve usar um té na saída de uma maneira que o bulbo possa detetar a temperatura da água .

O termostato deve ser alimentado com o fio elétrico da fase no  terminal CO (comum).
Desde o terminal NO (normalmente aberto) devem ser fornecidos :

  • O segundo termostato colocado no termo-acumulador, sobre o terminal  CO ( comum).
  • O circulador

(2) Quando a temperatura adequada é alcançada na caldeira (eu recomendo este início do programa em cerca de 40 °C) , a bomba arranca para circular a água dentro da caldeira .

( 3 ) O termovar está orientado para que a agua gire somente dentro do fogão, Este componente só vai permitir o ciclo completo da instalação logo que a temperatura da agua seja superior a 60 °C. Quando esta temperatura é atingida , o ciclo irá ser em circuito completo.

Porquê utilizar este termovar?

  • Esta peça apresenta diversas vantagens.
    • Permite que a temperatura de ida seja estável e suficientemente elevada, para proteger a câmara de combustão contra a corrosão provocada pelo ponto de rosa.
    • Permite de não extrair as calorias contidas na agua quente caso o seu termo-acumulador tenha um resistência elétrica, pois se a agua do termo-acumulador estiver mais quente que a da circulação o funcionamento vai ser invertido.
    • Impede a formação e deposito de matérias betuminosas nas paredes da câmara de combustão.

(4) O termostato do termo-acumulador controla a eléctro-valvula, baseando-se na temperatura da água quente , mas este órgão só funciona se o fogão estiver quente, enquanto o fogão estiver frio ou insuficientemente quente, não existe circulação na serpentina do termoacumulador, afim de não extrair o calor já presente na AQS agua quente sanitária.

( 5 ) A electro-válvula deve ser normalmente fechada , isto significa que não houver  corrente elétrica, a válvula encontra-se  fechado, e abre-se somente  quando há energia.

Condições de funcionamento e cablagem elétrica da electro-valvula.

Este componente deve ser alimentado eletricamente desde o terminal NF (normalmente fechado) do termostato da agua quente sanitária (4).

Logo que o fogão se encontre suficientemente quente, e a temperatura da ida seja superior a 60°C existe circulação dentro da serpentina do acumulador, mas somente se a temperatura da agua quente sanitária seja inferior a temperatura programada no termostato (4), caso a temperatura seja superior não existe circulação para o termo-acumulador.

Recomendo que a temperatura do termo-acumulador seja programada mais ou menos a 60°C.

( 6 ) Esta válvula é indispensável em todos os tipos de geradores a combustão solida, no caso de sobreaquecimento ou falha elétrica, esta permite a descarga da câmara de combustão e permite ao enchimento automático de injetar agua fria na câmara de combustão.

Atenção: No caso de utilização de aguas de furo ou aguas de poço, é indispensável ter uma atenção particular a que a reserva de agua seja pelo menos 4 vezes superior ao volume de câmara de combustão.

Se for manual, será muito difícil conseguir um calor suave para a casa , uma vez que as caldeiras a lenha não produzem consoante  pedido de produção, de repente ele pode fornecer água a 65 °C e 3 minutos depois ele pode fornecer água a 80 °C de acordo com a pressão atmosférica do  local ou madeira que está a arder.

Se a válvula for automática, o regulador pode adaptar a temperatura de fluxo , conforme necessário para controlar a temperatura ambiente e recolhida por a unidade de controlo .

( 7 ) O vaso de expansão tem imperativamente de ser  de grande capacidade , também deve ser o ponto mais elevado da instalação, mas também deve ser picado com uma secção de tubo igual ao do tubo da ida, pouco antes de a bomba , se for convenientemente instalado, ele também atua como respiradouro de ar automático.

Nunca esquecer de ligar o vaso de expansão aos esgotos e utilizar um tubo de secção importante.

Com a instalação fria, a boia do enchedor deva ser  ajustada em conformidade com o nível mínimo, em seguida o vaso de expansão  absorve o crescimento da água.

Caso o nível cresça o demasiado, a agua é automaticamente encaminhada aos esgotos, caso o nível baixe criticamente o flutuador a boia vai encher o circuito até ao nível mínimo .
Estes vasos de expansão são difíceis de encontrar no comércio, na pior das hipóteses pode ter que o mandar fabricar segundo as necessidades.

No que me diz respeito, eu já fiz vasos desse tipo com um flutuador de autoclismo.
Até é mesmo possível fabricar este tipo de vasos com um deposito em resina utilizado para as aguas correntes.

17 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *